Categoria: Carreira

Governo Federal divulga lista de quem poderá receber o PIS

O PIS é um dos inúmeros benefícios controlados pelo Governo Federal em parceria com o Ministério do Trabalho, ele é considerado pelo os trabalhadores um abono salarial ou um 14º salário. A Caixa Econômica Federal é o banco responsável por realizar os pagamentos do PIS 2021. Se você deseja receber o benefício deve seguir alguns requisitos exigidos pelo programa e trabalhar em empresas privadas.

PIS ou PASEP?

Os trabalhadores que realizam seu trabalho tanto em empresas públicas, como em empresas privadas, possuem o direito a receber o abono salarial, porém eles são pagos por programas diferentes. Quem atua em empresas privadas tem o valor do benefício pago pelo o PIS, já quem atua em empresas públicas recebe o valor do benefício pelo programa PASEP.

A regra que o Governo utiliza para pagar os trabalhadores do PIS é a sua data de nascimento, já a regra do PASEP é através do último digito do número do PIS. Ou seja, para receber o seu benefício, independentemente de qual for, você deve ficar atento a essas observações.

Como sacar o PIS 2021?

Como já foi citado anteriormente, o banco responsável por realizar os pagamentos, e outras transações da tabela PIS 2021 é a Caixa Econômica Federal. Se você possui direito ao abono salarial, pode comparecer a uma agência da Caixa ou em lotéricas conveniadas com um documento de identificação com foto, a senha para realizar transações bancárias e obrigatoriamente seu cartão cidadão.

Se você não possui o cartão cidadão e deseja realizar transações que não seja o saque do benefício, deve comparecer a uma agência da Caixa, e realizar a solicitação do mesmo. Caso pretenda realizar o saque do seu abono, basta comparecer a um caixa de atendimento da Caixa Econômica Federal, e solicitar a atendente a retirada do valor. Para isso, é necessário que você tenha em mãos seu documento de identificação pessoal e seu número do PIS.

Consulta Abono Salarial Caixa

O novo jeito de consultar o seu abono salarial é online, sendo assim, você pode consultar de maneira muito cômoda e prática, basta acessar o portal da Caixa Econômica Federal e informar o número do seu PIS e a senha do cadastro que você realizou após ter acesso a saldos e extratos dos diversos benefícios controlados pelo Governo Federal, tais como, Seguro Desemprego, FGTS, entre outros.

Outra maneira de consultar o PIS é através a central de atendimento da Caixa, pelo telefone 0800 726 0207, após realizar a ligação basta informar para a atendente o seu número do PIS.

Onde posso encontrar o número do PIS?

O número do PIS é utilizado para associar o trabalhador a Previdência Social e pode ser encontrado em inúmeros documentos do trabalhador brasileiro. Confira a seguir quais documentos que o PIS está disponível:

  • Carteira de Identidade: O número só é disponibilizado nas carteiras de identidade mais recentes;
  • Cartão Cidadão: O número do PIS é o número que está disponível na frente no cartão;
  • Carteira de Trabalho: O número é exibido próximo aos dados do cidadão;
  • Cartão do Bolsa Família: Se você for beneficiado pelo o programa bolsa família, o número do PIS estará disponível no cartão.

Cotas do PIS 2021                  

As cotas do PIS 2021 são disponíveis apenas para cidadãos com mais de 70 anos de idade, aposentados ou pessoas que trabalharam com a carteira assinada antes de outubro de 1988.

O saque das cotas pode ser realizado em uma agência do Banco do Brasil, caso o trabalhador tenha trabalhado de carteira assinada em empresas públicas, ou pode ser sacado em agências da Caixa Econômica Federal, caso o trabalhador tenha exercido trabalho em empresas privadas. Para realizar o saque o beneficiário deve estar sempre com os documentos de identificação em mãos.

Não se esqueça que o valor do calendário de pagamento PIS 2021 não é acumulativo, ou seja, se você perder a data estimulada para a retirada de saques, perderá seu dinheiro. Normalmente o saldo do benefício fica disponível até o dia 30 de junho, fique atento as datas!

Governo reduz horas de aulas para tirar CNH e torna simulador facultativo

A CNH Social é um programa criado pelo SEST SENAT (Serviço Social do Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) que surgiu para ajudar o cidadão brasileiro, oferecendo a 1ª habilitação gratuitamente, além da mudança de categoria para quem já possui o documento.

Segundo o governo, acredita-se que quem tem habilitação para conduzir um veículo tem 50% mais chances de conseguir uma colocação no mercado de trabalho.

Conheça Mais Regras e Estados do CNH Social

As categorias mais procuradas são a A (motos) e B (carros), embora todas as categorias sejam contempladas pelo programa.

Os cidadãos que já se inscreveram no programa precisam ficar atentos ao CNH Social 2020 resultado, mas antes vamos explicar brevemente os principais aspectos do programa para você conhecer.

Quem Pode Participar?

Esse programa está presente em muitos estados e cidades brasileiras, mas não em todas, por isso, é importante que você consulte o site do Detran da sua região.

O CNH Social ES também está presente em outros estados, como Ceará, Pernambuco, Paraíba e Minas Gerais.

Abaixo, você confere alguns requisitos básicos exigidos na maioria das cidades. Alguns deles podem variar dependendo da região. O limite de renda, por exemplo, costuma variar entre 2 e 3 salários mínimos.

 Confira:

  • Ter idade compatível com a faixa etária determinada que vai de 18 a 27 anos;
  • Possuir uma renda per capita de até 2 ou 3 salários mínimos;
  • Saber ler e escrever para poder fazer a prova teórica.

Como você pode perceber, o programa não faz grandes exigências. Jovens entre 18 e 27 anos que sejam alfabetizados e recebam até 2 ou 3 salários mínimos por família podem se inscrever!

Como Fazer a Inscrição?

Para fazer a sua inscrição e poder tirar a sua CNH Social, você terá que visitar o site ou o Detran da cidade onde você mora, pois cada região tem um procedimento diferente.

Em alguns estados, é possível realizar a inscrição pela internet, facilitando muito a vida do cidadão. Em outros lugares, é preciso aguardar o período de inscrições e matrícula e realizar os procedimentos pessoalmente.

 Onde Conferir o Resultado?

Como estamos no final de 2020, as inscrições para o programa CNH Social 2020 ainda não tiveram início. Naturalmente, os resultados também não saíram ainda. Quando isso acontecer, você poderá conferir aqui no blog e também nos sites oficiais do programa de cada estado.

No momento, os Detrans do Espírito Santo, Paraíba e Ceará divulgam os resultados em seus sites. Veja como conferir:

  • Espírito Santo

Acesse esse endereço e verifique os selecionados na 1ª e 2ª chamadas. 

  • Paraíba

Acesse esse endereço e clique em “Lista de Selecionados”. Depois, selecione sua região e confira a classificação. 

  • Ceará

A listagem completa de candidatos selecionados pelo CNH Social no Ceará pode ser verificada nesse link

Solicitação do auxílio desemprego aos trabalhadores

Já em relação as parcelas do Seguro Desemprego, elas são feitas da seguinte forma: Na solicitação da primeira (ou seja, na primeira vez que pediu a concessão do benefício), tem como exigências; comprovar o vínculo empregatício de no mínimo doze meses consecutivos ou não nos últimos dezoitos meses, com pessoa física equiparadas a jurídica ou pessoa jurídica, no período referente.

  • Então caso nesses 1 ano e meio você não tenha recebido o referente a 12 meses trabalhados, não terá direito ao seguro desemprego.
  • Na segunda solicitação, as exigências são; comprovantes de recebimento de salário por pelo menos 9 meses nos últimos 12 meses que antecederam à demissão, pagos por pessoa jurídica ou pessoa física equiparada a jurídica. Ou seja, se ficou 4 ou mais meses desempregado não recebe o benefício pela segunda vez.
  • Na terceira solicitação; basta a comprovação de recebimento de 6 salários nos últimos 6 meses.

Tabela Seguro Desemprego

Resumindo, a tabela do Seguro Desemprego fica assim.

  • Primeira vez: Direito a 4 parcelas
  • Segunda vez: Direito a pelo menos 3 parcelas
  • Trabalhou 12 meses dos últimos 32: Direito a 4 parcelas
  • Trabalhou 24 meses dos últimos 36: Direito a 5 parcelas (aqui independe de quantas vezes já foi solicitado)

O valor da média dos 3 meses NÃO é o valor recebido pelo trabalhador.

No cálculo da média só se usa salários e meses completos (exemplo: se o trabalhador foi dispensado no dia 10, não se utiliza esse mês para fins de cálculo). Assim como, se ele não trabalhou 3 meses no emprego, utiliza-se apenas os meses em serviço, seja 2 meses ou somente 1 mês. E se o trabalhador não trabalhou nem um mês inteiro no último serviço, será estabelecido um salário para o cálculo da média.

O valor pago pelo benefício NÃO pode ser inferior a um salário mínimo.

Onde se Recebe o Seguro Desemprego?

Se o beneficiário possuir uma conta pela Caixa Econômica Federal, o dinheiro cai automaticamente na conta, se não, você poderá receber pelas Loterias Caixa, autoatendimento caixa ou nos correspondentes do Caixa aqui.

Você também pode ler nosso guia completo sobre o seguro desemprego, clicando aqui. Ficou alguma dúvida? Se sim, nos mande sua pergunta para nossa equipe, por e-mail ou pelos comentários.

Veja como ser certeiro durante a entrevista de emprego

O que de fato é necessário para se dar bem em uma entrevista de emprego? Como conduzir (ao seu favor) o olhar e as questões do recrutador e, ao final, ser aprovado em uma seleção desejada?

Para o coaching e headhunter Márcio Lopes, há pontos decisivos durante a entrevista que devem ser observados e priorizados. “Durante a entrevista a pessoa tem que demonstrar muito mais vontade, interesse, energia vital e disposição do que capacidade técnica. Não é uma conversa de um único lado, é preciso interagir, responder além do “sim e não” e demonstrar desenvoltura”, orienta o especialista.

Veja algumas dicas essenciais para quem ainda tem dúvidas de como se comportar durante o momento de ficar cara a cara com o recrutador:

Postura e linguagem

Para Lopes, ficar à vontade pode transmitir ao entrevistador tranquilidade e segurança, mas não é interessante se descuidar da linguagem e postura.

O coaching sinaliza que ensaiar o “texto” que será dito durante a entrevista pode trazer tranquilidade, mas é preciso não se descuidar. “É sempre importante olhar no olho do entrevistador, falar a verdade. A entrevista é uma conversa, mas não um papo num bar. É preciso, sim, ter uma formalidade e cuidado com gírias”, afirma. Outro aspecto que vale ser acrescentado é saber o seu momento de fala e usar ele com cuidado, sem transparecer ansiedade ou nervosismo.
Outra dica valiosa é descobrir como as pessoas da empresa costumam se vestir para que não chegue destoado da etiqueta do ambiente.

Qual é a empresa?

Dica comum às pessoas que buscam o emprego, seja ele o primeiro ou não, a pesquisa pode te livrar de “roubadas” durante o encontro presencial com um representante da companhia pretendida.

Dessa forma, pesquisar, minuciosamente, sobre a empresa, rotina, políticas, valores e cargos, evitará que você caia em pequenos tropeços e “saias justas” quando estiver em uma conversa pessoal.

Ao chegar para a entrevista munido de informações mais profundas e atualizadas, você pode ficar a alguns “metros” de distância dos seus concorrentes e ser visto com mais respeito pelo seu avaliador.

Estimule suas relações

Para Lopes, o candidato que sabe aproveitar de modo contínuo a comunicação entre os grupos que se relaciona, terá um diferencial durante a entrevista de emprego.

“A pessoa pode usar situações vivenciadas de trabalho, em grupos de faculdade ou da igreja para desenvolver bem a habilidade de se comunicar. Por isso, é importante que o jovem participe de diretórios acadêmicos ou ainda de trabalhos voluntários, para que essa capacidade seja desenvolvida. Se for uma coisa muito específica, é importante que ele tenha vivenciado e conseguido demonstrar a vivência prática dele ao examinador”, relata.

Esse é o momento de usar a memória das boas experiências de comunicação ao seu favor, seja para demonstrar uma oratória eficiente, seja para relatar ao seu recrutador que você se relaciona de forma eficaz.

Evite perguntas esquisitas

O momento da entrevista também vai te dar oportunidade de conhecer melhor ainda a empresa desejada, para além do que você já pesquisou e já ouviu falar.

Aproveite o espaço concedido para fazer perguntas (inteligentes), mas cuidado para não desperdiçar a chance com questionamentos bobos ou absurdos.

Se por acaso você se deparar com um recrutador simpático, evite confundir gentileza com intimidade. Não seja inconveniente, sem noção e desrespeitoso com questões de foro íntimo, desnecessárias ou que não lhe dizem respeito mesmo. Mantenha o bom senso e use o espaço para dúvidas ou colocações pertinentes.

“Por que você quer trabalhar aqui?”

Esta é uma das questões mais esperadas, no entanto, pode virar o momento mais desconcertante da sua entrevista, se você não souber aproveitá-lo.

É claro que não existe uma resposta padrão para essa questão, mas se você estiver preparado, tranquilo e seguro, a sua resposta vai se tornar a mais convincente.

Ao responder, reúna informações sinceras a respeito do seu conhecimento sobre a empresa, as dinâmicas de funcionamento dela, além de como se dá o “encaixe” entre suas competências e o que a companhia oferece.

Com esse roteiro bem estudado e detalhado, encarar a entrevista de emprego torna-se uma tarefa mais fácil, já que o desempenho vai depender mais do seu comportamento do que as atitudes apresentadas pelo seu recrutador.

Quando essas informações estão assimiladas e detalhadas com calma, a apreensão fica de lado e você vai encarar a entrevista de emprego com muita leveza e confiança. Entender, rapidamente, o que o recrutador espera de você durante a conversa é um diferencial para alcançar a fase seguinte do processo seletivo e, futuramente, a contratação.