Bolsa família aumenta em R$ 24 com fim de isenção de imposto

O valor que a família recebe por mês é a soma de vários tipos de benefícios previstos no Programa Bolsa Família. Os tipos e as quantidades de benefícios dependem do número de pessoas, idades, presença de gestantes, entre outros e da renda da família beneficiária. O valor básico é de R$ 89,00 e como já é sabido, é pago apenas a famílias em extrema pobreza.

Veja a seguir os benefícios:

  • Benefício Variável Vinculado ao Adolescente, no valor de R$ 48,00 (até dois por família): pago às famílias com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham adolescentes entre 16 e 17 anos. É necessário que os jovens frequentem a escola regularmente.
  • Benefício para Superação da Extrema Pobreza, em valor calculado individualmente para cada família: pago às famílias que continuem com renda mensal por pessoa inferior a R$ 89,00, mesmo após receberem os outros tipos de benefícios do Programa. O valor do benefício é calculado conforme a renda e a quantidade de pessoas da família, para garantir que a família ultrapasse o piso de R$ 89,00 de renda por cada pessoa.
  • Benefício Variável Vinculado à Criança ou ao Adolescente de 0 a 15 anos, no valor de R$ 41,00: pago às famílias com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 15 anos de idade em sua composição. É exigida frequência escolar das crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos de idade.
  • Benefício Variável Vinculado à Gestante, no valor de R$ 41,00: pago às famílias com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham grávidas em sua composição. São repassadas 9 parcelas mensais e o valor só é concedido se a gravidez for identificada pela área de saúde para que a informação seja inserida no Sistema Bolsa Família na Saúde.
  • Benefício Variável Vinculado à Nutriz, no valor de R$ 41,00: pago às famílias com renda de até R$ 178,00 por pessoa e que tenham crianças com idade entre 0 e 6 meses, a fim de reforçar a alimentação do bebê, mesmo nos casos em que o bebê não more com a mãe. São seis parcelas mensais e para que o valor seja concedido, a criança precisa ter seus dados incluídos no Cadastro Único até o sexto mês de vida.

O Programa Bolsa Família 2020, que foi criado pelo governo federal entre os anos de 2003 e 2004, já atendeu nada menos do que mais de 50 milhões de pessoas em situação de risco, dentro do que se entende por situação de pobreza ou de pobreza extrema.

Por este motivo, ele é um dos programas mais importantes que já foram criados no Brasil, auxiliando na distribuição da renda e diminuindo a desigualdade entre ricos e pobres no país, um de seus maiores e mais crônicos problemas.

Caso tenha alguma dúvida sobre o calendário do bolsa família 2020 é só deixar um comentário no formulário abaixo que iremos responder assim que for possível. Obrigado!